Siga o Portal do Holanda

'Injustiçado'

Amazonino diz que decisão do TCE foi excesso de zelo

Publicado

em

Foto: Divulgação

Manaus/AM - O ex-governador Amazonino Mendes considerou a decisão do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM), desta terça-feira (18), de reprovar as contas de seu Governo como “um excesso absurdo de zelo do Tribunal” e que continua com a consciência tranquila e certo de que fez tudo de acordo com a lei. “Me sinto injustiçado porque houve erro no pagamento de um professor no valor de R$ 300 mil com recursos do Fundeb, mas corrigido a tempo com o estorno desse valor para o Estado. Portanto, não houve prejuízo para o Estado e na minha gestão fomos além dos 60%, chegando a 61% dos recursos do Fundeb investidos na remuneração dos profissionais do magistério”, disse Amazonino.

O ex-governador destacou que o próprio Ministério Público de Contas, que é o órgão técnico responsável por analisar as contas de gestores públicos, e o conselheiro relator Josué Filho,  recomendavam a aprovação das contas. “Não havia motivo técnico para a reprovação das minhas contas. Continuo de cabeça erguida e com a consciência tranquila de que fizemos tudo certo, dentro da lei, e confiante de que essa injustiça será reparada na revisão após entrarmos com o recurso administrativo”, acrescentou Amazonino.

Susam paga R$ 10 milhões para Bringel recolher lixo hospitalar

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.



Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.